Reflitamos

“Perdoai-vos a vós mesmos como o Senhor vos perdoa. Sede generosos com vosso pequenino ser que reclama paciência para evoluir. Não vos tortureis usando para convosco uma intransigência imperdoável. Não devemos dar vasão ao orgulho numa contenção excessiva de nossa natureza. O Senhor é generoso, por que não usaremos nós as mesmas medidas? A paciência na correção dos próprios males revela um grau superior de humildade, que reconhece as limitações do próprio espírito, perdoa-o e prossegue na tarefa de educação espiritual com amor, benevolência e tolerância para consigo mesmo.”

Ramatis

Evangelho, Psicologia e Ioga

Deixe uma resposta

Busca Rápida